A primeira rede social privada para a mulher empresária

A rede Adoro.Ser.Mulher surge, em 2009, e já reúne mais de 500 empreendedoras, em 8 países. Conheça a história desta rede social, onde a partilha de contactos é fundamental para o crescimento de cada negócio.

Ser mulher é….

Ser-se um ser muito especial, e nunca conheci nenhuma que não adore. Já tenho afirmado algumas vezes que, não existe nenhuma pós-graduação capaz de superar a força de uma mulher que é empresária, empreendedora, encarregada de educação, conjugue, amiga e por aí fora! Estes foram os ingredientes principais que nos levaram a criar o nome da rede, produzindo eventos com qualidade e negócios emocionantes. Também celebrarmos juntas o que é Ser Mulher.

Ana Cláudia Vaz – Diretora Adoro.Ser.Mulher

Como surgiu este projeto, em rede?

De uma forma natural. O 1.º encontro Adoro.Ser.Mulher aconteceu em 2009, com um jantar no Dia Internacional da Mulher, onde juntei 200 mulheres para celebrarmos o aniversário de uma das minhas empresas. Numa altura em que não se falava em networking nem em empreendedorismo feminino, com tanta força como hoje, as convidadas trocaram contactos e fecharam negócios de uma forma espontânea. Percebemos logo que não poderia ficar só por aquela noite!
Hoje temos uma rede social privada, construída em Portugal e aliada a uma aplicação (app) muito dinâmica. Seremos a 1.ª rede feminina portuguesa a estar presente no próximo Websumit 2017, com muitos projetos emocionantes a caminho.

Como é que podemos fazer parte da rede “Adoro Ser Mulher”?

Fazer parte da rede significa juntar-se a mais de 500 empreendedoras em 8 países diferentes, com gestoras em 6 cidades diversas e com 3 eventos internacionais, NJ, Rio e Cabo Verde.
As mulheres podem fazer parte deste projeto em 4 simples passos: Em primeiro lugar, regista-se, de forma gratuita, na rede www.adorosermulher.ning.com e na App (google play). Em segundo, escolhe o melhor plano de negócios, como Estudante, Diamond ou até Gestora na sua cidade. Em terceiro pode utilizar corretamente todas as ferramentas de marketing que disponibilizamos. E, por último, beneficia das várias áreas e oportunidades de negócio, que exclusivamente partilhamos.

Ana Cláudia Vaz

A partilha de estórias, entre as mulheres empreendedoras, é um grande potencial para o crescimento da nossa economia?
Existe uma frase que eu adoro e sublinho sempre que posso. Retiro de um livro – Mulheres de negócios – de Elena Martinis, da nossa rede que está no Rio de Janeiro, e fala exatamente sobre isso: “Mais do que sucesso, as mulheres buscam fazer diferença no mundo e deixar um legado. As mulheres querem exemplos de outras mulheres de sucesso, e desejam elas mesmas servirem de exemplo de superação.”

Isto diz tudo. Com esta motivação criámos um programa estímulo empreendedor, para a estudante adoro.ser.mulher, ter a possibilidade de se relacionar com empreendedoras experientes, inspirar-se com as suas histórias de carreira.

O que espera da “Liderança no Feminino”?

Que tenha um verdadeiro papel de líder “Go-Giver” e encontre as verdadeiras histórias femininas sobre o que mais importa no negócio.
Parabéns pelo empreendedorismo!

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar