A importância do Networking entre mulheres empresárias

A rede Adoro.Ser.Mulher surge, em 2009, e já reúne mais de 500 empreendedoras, em 8 países. Conheça a história desta rede social, onde a partilha de contactos é fundamental para o crescimento de cada negócio.

 

Ana Cláudia Vaz

Como surge a ideia de fazer networking com mulheres empreendedoras de países lusófonos e comunidades portuguesas? 

De forma natural, nada planeado, até porque  é uma realidade social e faz parte da nossa história. Quando renasceu o Adoro.Ser.Mulher em 2014,  já direcionado para incentivar a união e aumento de contactos entre as mulheres, as 70 empresárias que estiveram presentes naquele almoço/passeio de barco no Tejo, muitas eram desses países, o que tornou tudo ainda mais interessante. Foi assim que, em vez de lançarmos um site, criamos uma plataforma social on-line,  de espírito de comunitário, para elas continuarem a comunicar. E só faz sentido assim, somos mulheres, somos empreendedoras, falamos Português, temos os mesmos desejos e dificuldades, independentemente onde estejamos.

Quais os maiores desafios da mulher empresária?
Somos diferentes umas das outras, mas posso mencionar aqui alguns:

  • conciliar empreendedorismo com filhos;
  • equilibrar e fazer-se rodear de apoio e influências positivas;
  • organizar, planificar e executar o sonho para a realidade;
  • de cometer erros, de tomar decisões e das consequências;
  • apostar ainda mais no networking

Quantas mulheres estão na associação adoro ser mulher comunidade internacional de mulheres? E quais os países representados? 

Cerca de 100 associadas, e + 600 registadas, Gestoras em 8 cidades diferentes, e países representados já perdi um pouco a conta. Somos um grupo exclusivo, de crescimento lento e firme, o oposto das massificações efémeras que vimos em alguns casos. Para ter uma noção mais clara, todos os registos e pedidos de associação vão primeiro para aprovação.

Quando nos candidatamos para último Web Summit 2017  fizemos esse levantamento de informações e tínhamos presentes na rede mais de 11 países diferentes… com a  participação nesse evento já temos mais, de certeza absoluta, o que nos deixa muito contente, pois torna todo este projeto mais interessante e duradoiro.

Quais os objetivos da associação? 

Desenvolver áreas de negócio para fidelizar clientes, ensinar, acelerar, expandir e motivar os projetos do nosso grupo de elite. Reforçar as finanças das mulheres e Seremos felizes!

Há rivalidade entre as mulheres empresárias? 

O Ser Humano é munido de muitos sentimentos e ninguém fica imune. Quando nos sentimos assim, não só com rivalidade, mas inveja, egoísmo, insegurança, devemos parar imediatamente, e perceber O Porquê de nos sentirmos assim. Existem retiros para trabalhar o nosso interior e aprender a evitar que esses sentimos tomem controlo de nós e envenenem o nosso redor, pois eles destroem tudo e tiram-nos a perfeita visão.

Não é um processo fácil. Nem todos têm a capacidade de se aperceber, assumir e querer trabalhar o seu EU. A maioria tem medo de encarar o que possa ser verdade.

Quais as melhores histórias por detrás de mulheres empresárias?

Acredito que por detrás de cada Mulher existe uma história para contar e todas são importantes e únicas.

Pela nossa rede temos vivido de perto histórias de empreendedoras que já não acreditavam no seu potencial e conseguiram dar a volta, livrando-se de vários fatores negativos e por isso, acreditamos no um bom ambiente familiar.  Outras deixaram para trás alguns sonhos e sentiram-se motivadas a tomar decisões e a dar o passo. Umas perceberam que não estão sozinhas e que fica tudo mais fácil com uma opinião e apoio extra , quando chega altura de tomar decisões….outras simplesmente encontraram amigas… depois de quase 4 anos de rede são já algumas histórias e podem ler alguns testemunhos na primeira pessoa dentro da nossa plataforma.